quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Problemas práticos de um apocalipse zumbi

Outro dia eu me deparei com uma postagem no Facebook, onde um indivíduo qualquer clamava pela vinda do apocalipse zumbi, alegando que o mundo atual é uma porcaria e aquele blablablá de sempre. Pois bem, durante minha "viagem" até a faculdade, fiquei pensando como esse mundo é realmente barra: todos os dias eu acordo super cedo pra fazer coisas difíceis estudar e arrumar a casa, tenho que me deslocar de um lado a outro da cidade em ônibus lotados que às vezes nem consigo entrar, e quando consigo entrar na porcaria do ainda tenho que dar graças a Jah se não for encoxada por algum tarado de plantão. Depois, chego na faculdade e tenho que aturar um monte de idiotas que acreditam que a pena de morte realmente resolveria alguma coisa nesse país. Aí, volto pra casa e descubro que perdi meu livro preferido na faculdade e ninguém vai me devolver. Ok, superados os pensamentos sobre como minha vida é extremamente ruim, comecei a pensar em como seria minha vida num apocalipse ZUMBI.
Vejam, não basta viver num mundo pós-apocalíptico. Sei lá, se eclodisse uma Terceira Guerra Mundial que acabasse com o mundo, já viveríamos bem mal. Mas o apocalipse zumbi mexe com o imaginário dos nerds, pois eles imaginam que nada pode ser mais legal que viver num mundo cujas pessoas mortas se transformaram em vivas e querem morder você. Que lindo! Que mágico!

http://musicapave.com/wp-content/uploads/michael-jackson-thriller.jpg
Tá pensando que vai ser bonitinho assim, dançando como o rei do pop?
 Exceto por esses problemas práticos que eu pude identificar com apenas dez minutinhos de divagação:
 A Questão da Comida
http://www.rantlifestyle.com/wp-content/uploads/2014/01/Fast-Food.jpg
Saboreie este fast food como se fosse o último.
"Mas Fernanda, isso é óbvio", vocês podem dizer. Mas eu digo que não é tão óbvio quanto parece. Nos filmes e séries, sempre tem aquele grupo de sobreviventes que fica correndo de um lado pro outro atrás de mantimentos e kits de primeiros socorros. Parece que sempre tem comida. O problema é que essas coisas vão acabar, levando em conta que o mundo está caótico e as pessoas pararam de produzir bens duráveis e não duráveis. E os não duráveis... bom, alimento é o principal. Daí eu imagino meu grupo indo assaltar os mercadinhos do bairro (gente, os mercadinhos já não têm nada hoje, imagina no apocalipse), andando quilômetros até chegar aos grandes supermercados, encontrando outros grupos que querem dominar o espaço dos grandes supermercados, gente brigando com zumbis e pessoas, gente sendo morta por causa de um pacotinho de biscoito (AINDA É BISCOITO NO APOCALIPSE, E NÃO BOLACHA). Amigos, a questão da comida é cruel. Eu brigo com o meu irmão mais novo por muito menos.
Isso que eu estou levando em conta as comidinhas que os seres humanos vão encontrar nos depósitos e supermercados da vida. E quando até isso acabar? Aliás, até antes disso já vai ter gente comendo os pobres gatinhos e cachorrinhos de estimação - e certamente competindo com os próprios zumbis pra saber quem fica com a coxa do cachorro.
Toda vez que meus pais assistem The Walking Dead, eles comentam que comeriam tranquilamente nossa gatinha de estimação numa situação assim. Que dó da Capitu, que dó!

Essa sou eu toda dengosa, seria uma pena se ninguém poupasse minha vida.

A Questão da Higiene

Esse problema tem várias ramificações. Primeiro, a questão da água: o mundo pós-apocalíptico tem água encanada? Claro que não. Se a cidade de Manaus já não tem água encanada direito nem no mundo atual sem "grandes problemas", imaginem se o mundo acabar. Isso significaria se deslocar para lugares onde existe a possibilidade de ter água limpa pra beber, mas também pra tomar banho. "Fernanda, é só passar perfume e lencinhos umedecidos", vocês podem dizer. E eu digo a vocês para voltarem à parte onde eu digo que não se produz bens no mundo apocalíptico. Inclusive, se deslocar de um lugar a outro para QUALQUER COISA implica em: encontrar zumbis. E não pensem que vai ser difícil pro zumbi encontrar vocês com esse cheirinho de cebola no sovaco.
A questão da higiene também envolve milhares de outros aspectos, mas queria destacar um que eu considero de extrema importância para o agravante ZUMBIS desse mundo: menstruação. Zumbi ama sangue, todos sabem. Quem nunca viu um filme ou série onde o zumbi morde o pescocinho da vítima e começa a sair aquele monte de sangue jorrando na tela? Mas que delíciaaaaa de sanguinho. Imagine você, mulher, menstruadinha sem absorvente e precisando sair com seu grupo de sobreviventes em busca de qualquer coisa aleatória. Imaginou? Pois é.

http://www.suadieta.com.br/Content/Img/VTDJAD.jpg
O meu melhor amigo no apocalipse zumbi, e fora dele também.
A Questão da Segurança

http://i1.wp.com/rearme.com.br/wp-content/uploads/2014/09/Colorado-court-permits-students-to-carry-guns-on-campus.jpg?resize=300%2C165
Com essa arma aqui eu matei três zumbis!
"Fernanda, você tem certeza de que pensou em tudo isso no ônibus?" Na verdade não, mas finjam que sim.
Olha, toda vez que rola uma parada dessas de apocalipse, é sempre nos Estados Unidos. E lá eles amam armas, né? Todo mundo tem uma arma nos Estados Unidos, todo mundo tem um porão cheio de metralhadoras e munição. No Brasil não. Aqui temos o Estatuto do Desarmamento (o que eu acho muito bom), e poucas pessoas possuem armas - só possuem os policiais e os bandidos que são a mesma coisa. Eu sei que o seu avô ainda guarda aquela espingarda marota no sítio da família, mas vamos falar das pessoas comuns: quantas pessoas você conhece que têm arma em casa e que sabem usar?
"E as armas brancas?". É, tem as facas. As facas que não são afiadas nem pra cortar o queijo no café da manhã, que dirá enfiar no crânio de um zumbi no meio do apocalipse. Não, facas não.
(Exceto as facas Tramontina, essas aí cortam até latas de alumínio)

A Questão do Sexo

http://www.lagoinha.com/lagoinha-wp-site/wp-content/uploads/2013/01/Reprodu%C3%A7%C3%A3o-We-Heart-It.jpg
- Que tal eu e você, numa casa abandonada, transando loucamente ao som de zumbis grunhindo?
Apenas imaginem um mundo onde acabaram-se as camisinhas e os anticoncepcionais já estão fora de validade. Pensem nessa pobre mulher que  vos escreve grávida nesse mundo cheio de zumbis doidos pra comerem ela e quem mais estiver dentro dela. Eu não sei vocês, mas eu nem ia ter vontade de transar. Isso, é evidente, em se tratando de sexo consensual. Mas e a questão dos estupros? Homem é um bicho cruel, e sabemos que em situações caóticas isso rola com uma frequência ainda maior. Tudo é muito mais perigoso porque os grupos, ao invés de se unirem e formarem a grande ~Aliança Humana Anti-Zumbis~, brigam entre si pra saber quem é mais forte e subjugam as mulheres do grupo mais fraco. Isso rolaria SIM, e Hobbes já dizia que o homem é o lobo do homem, né nón? E o zumbi vai comer o homem e o lobo também, se der bobeira.

Eu poderia continuar falando aqui umas mil páginas sobre outros problemas (como o fim da internet em tempos de zumbi), poderia começar a escrever uma monografia sobre o mundo acabado e cheio de pessoas mordendo umas às outras, mas deixo vocês com essa foto da Michonne. Porque a Michonne é foda, ok?

 http://static.thewalkingdead.com.br/2014/02/michonne-zumbis-de-estimacao.jpg

18 comentários:

  1. HAHAHAHAHAHAHAHA EU AMEI ESSE POST ROLEI PELO CHÃO. Cara, me deixa postar isso aqui no meu blog no futuro, com o seu nome, óbvio? HAHAHA genial. Esse tipo de post me rola pela cabeça às vezes, mas estou tão cansada e alucinada que acabo não escrevendo :( Cara. Essa da menstruação podia ser abordada pela série, néam? Achei mancada. O André Vianco já abordava isso em Bento, apenas acho ele com a mente mais evoluída.
    Também queria saber como tem gente que pensa em sexo no meio de um apocalipse zumbi. Sem contar a higiene precárias e os órgãos genitais cheirando à atum. Sério que ninguém pensou sobre isso?
    Adorei o post, sérião. BEIJAS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. auhsuhsuh sim, essa do sexo é TENSO. Mas pensa, nossa questão de higiene e nojinho é muito século 19. Numa grande crise, isso seria o de menos. (continua sendo nojento, mas né)
      A questão da higiene se pode ver pelos cemitérios. Não sei como é na cidade de vocês, mas por aqui os cemitérios surgiram no século 19, quando as pessoas acharam que os cadáveres eram sujos e criaram as necrópoles, movendo os cemitérios de trás das igrejas pra uma espécie de "periferia". Inclusive, no cemitério daqui de Rio Grande, dá pra ver isso na própria espacialidade, pois os túmulos mais antigos ficam no fundo, e na frente é só tumba de rico, com estatuário e essa porra toda, que surgiu só depois do romantismo. (divaguei horrores, mas né)
      Pensei, a noção de nojo e privacidade é deveras recente. Antigamente, não só eram sujos (todos tomavam banho na mesma tina, com a mesma água, do patriarca até o filho mais novo, ou seja, a água podre era sempre do filho mais novo) como também faziam TUDO uns na frente dos outros. De cagar a fazer sexo.

      Excluir
  2. Só li verdades. E ainda na questão dos alimentos, o que nós temos como referência são os filmes americanos, que consomem grande parte de coisas enlatadas, que duram mais. O que temos de enlatado aqui? Ficaríamos bem rápido sem comida. Mas mais tenso ainda, seria a questão da água. Nosso país tem bastante, mas potável? Em alguns casos, só numa crise muito grande.
    Sempre pensei na menstruação quando eu lia/assistia coisas de zumbi. Se menstruar já e uma merda, imagina no apocalipse?
    Lojas de armas nos EUA tem em cada esquina. Aqui pessoal ia ter, no máximo, uma peixeira pra salvar a vida. Quem tivesse arma, ficaria sem munição. De novo, teríamos que nos virar com os paus e pedras no fim do caminho. Quem dera tivéssemos uma katana como a da Michonne!
    Levanto ainda a questão do transporte. Okie, enquanto os postos estiverem aí, mas e quando gasolina acabar? Vamos fugir dos zumbis com bicicletas? Acho que não. Fora que, zumbis cobririam uma grande area rapidamente, enquando humanos, mesmo que os zumbis não sejam maratonistas como em Madrugada dos Mortos, teriam que segurar a peruca e torcer pra não achar nenhum no caminho. Gordo se fode até nisso, que nem correr aguenta. Lembra do Otis? Pois é.
    O que nos resta é ter esperanças nas regras do Columbus, e esperar que não haja nenhum Negan (pq quem acha que o Governador era problema, é apenas um inocente Jon Snow que não sabe de NADA).

    ResponderExcluir
  3. Ri horrores, e fico pensando em relação a ''nossa higiene'' e ao sexo, seria triste, né?
    Adorei aqui, beijos.

    ResponderExcluir
  4. Eu li o texto anterior e não consegui tempo de comentar decentemente - daí volto aqui e tem esse text magnifico sobre o apocalipse zumbi e só penso o seguinte: ATÉ QUE ENFIM BOM-SENSO!
    Nessas horas lembro do meu irmão mais novo dizendo que nada disso aí importante, porque o que vale é a emoção e ter um pé de cabra em mãos e sair destruindo tudo e todos. E aí penso comigo: quantos humanos inocentes não vão morrer nessas chacinas porque MINHA CARA, no meio de uma horda de zumbis e pânico, pra mim tudo o que mexer é alvo.
    Adoro as imagens e as legendas que você coloca, de verdade, morro de rir ♥ Acho que super rolava uma tese de doutorado sucesso com esse tema, hahaha!
    Beijos,
    Shana [http://hishoku-sora.blogspot.com.br/]

    ResponderExcluir
  5. ADOREEEEI ESSE POST. Eu sou fansaçaaaa de The Walking Dead, e na junção com os amigos sempre rola essa discussão do que fazer caso aconteça um apocalipse zumbi e a gente discute com seriedade, porque vai que rola mesmo né? ~aloka do apocalipse.
    Sabe que que eu penso primeiro? Que que eu vou fazer com a minha gata? Poxa, tadinha. Vou deixar ela pra morrer? Ou vou botar ela dentro de uma mochila e sair pra desbravar o mundo? Sei não heim.

    Algo que eu sempre penso quando to vendo a série é essa história da menstruaçao, genteeee, como assim? E comida e armas também, eles sempre acham, mas se fosse na nossa realidade louca, acho que não ia ser assim não. Como você disse, aqui no Brasil a gente não o hábito de ter armas em casa. Meu pai tinha uma espingarda (abafa), a qual ele vendeu a alguns meses, e eu fui a loucura, pq eu achava linda ela, e sempre pensei que ia herdar e tal (e em caso de emergência, eu saberia onde tinha uma arma né? mas eu não ia dizer isso pro pai. "Ai pai, tu não devia ter vendido a arma, agora como que vou me virar no apocalipse zumbi?" Certo que ele ia me deserdar e me internar em algum lugar).

    Enfim, vou parar por aqui, porque eu poderia ficar falando sobre isso por horas e horas e provavelmente só com esses poucos caracteres esse já é de longe um dos comentários mais doidos que eu deixei na minha vida. ~desconsidera a viagem, please.

    Beijoo
    http://resenhandosonhos.com

    ResponderExcluir
  6. LÇASKDLÇKALÇSDKLÇASKDLKALÇSDKLÇAKSDLÇKALÇSKDLÇKASÇDLK APENAS ME ESCANGALHANDO COM ESSE POST, SOCORRO, AI GENTE, MOMENTOS. Eu juro que normalmente, quando me pego pensando num apocalipse zumbi, a primeira coisa que vem à cabeça é mais ou menos a seguinte: "quando a bateria do meu celular/notebook acabar, vai ser pra sempre, porque não vamos ter mais energia". E invariavelmente sempre penso nisso quando tô, sei lá, precisando muito de uma das duas coisas e a bateria delas tá acabando. O que eu vou fazer com elas no meio do apocalipse, só Deus sabe, porque nunca penso em nada além da questão da bateria, mas enfim, prefiro não pagar pra ver.

    Eu tenho a certeza quase absoluta que morro rapidinho se rolar um apocalipse. Tento ter esperanças quando vejo a Beth vivinha da silva (pelo menos até onde eu vi ela continuava viva), mas né, na vida real, onde eu estarei? Tocando o terror e comendo pessoas, of course. Não, não. Tô dispensando apocalipse.

    beijo!

    ResponderExcluir
  7. GENTE EU TO AMANDO SEUS POSTS CADA DIA MAIS
    Já comecei a rir com o "Ta pensando que vai ser bonitinho assim, dançando com o rei do pop?"
    Com essas atuais modas de Resident Evil, TWD, as pessoas tão tudo meio malucas e saiem dizendo aos quatro ventos que URRRR EU QUERO UM APOCALIPSE ZUMBI, e a gente nem pensa direito na gravidade da coisa né? (Eu confesso que só pensei depois do post, de verdade)
    No fim de tudo, acho que eu fazia xixi nas calças e morria nessas situações mesmo infartada só de saber que tem um zumbi perto de mim.

    Novembro Inconstante

    ResponderExcluir
  8. AHAHHAAHHAAHHA
    pensei que não iria conseguir continuar o poste todo, meu deus! que mente fértil e criativa, adorei mil vezes. ok, eu fui acreditando que você pensou tudo isso no ônibus, até que não poderia ser impossível :p
    teu blog é sensacional. volto aqui enquanto continuar vida UAHSUHAUSUHASH
    Abraçooo!

    dentrodabolh.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. hahaha, o meu pai tem uma espingarda enferrujada e velha - e pesada. então nem pra proteger serviria. || olha, somos da mesma cidade. || cara, a questão da menstruação. se já é desagradável sem zumbis....imagine com. || ahhh, mas eu já vi o leon lutando com uma faca, no game de resident evil. LOL. ok, não é prático. || só pra constar, ainda nem cheguei a acompanhar the walking dead. .___. || quanto ao fato dos nerds gostarem de zumbis: video games ensinando ser legal atirar na cabeça. apenas acho difícil o cara ter a mesma destreza no mano a mano, com um zumbi correndo (ouvi dizer que eles correm em the walking) {Emilie Escreve}

    ResponderExcluir
  10. HAHAHAHAH ri muito com seu post! E olha, já vi muitos filmes de zumbi mas nunca tinha parado pra pensar nisso (mas também nunca tive amigo no facebook sugerindo um mundo zumbi)... Mas acho que o que eu mais concordo com você é na comida, nos filmes/séries sempre se acha algo, e por mais perigoso que seja, sempre conseguem chegar e sair com vida dos mercados... Honestamente, a comida acabaria muito rápido pra conseguir viver durante muito tempo (e querendo ou não, seus pais estão certos.. quando você esta faminto, dias sem comer, qualquer coisa vira comida, até o gatinho). Da higiene, olha, seria o apocalipse, acho que eu ia cagar pra higiene... Hoje em dia sou super chata com isso, mas no desespero que seria, acho que eu aprenderia a não me importar mais tanto (eu não sabia isso do sangue, pelo menos sei que se algo acontecer preciso ficar em casa nesses dias hehe). beijos!

    ResponderExcluir
  11. Nossa, que post maravilhoso! HAHA
    Nunca fiquei pensando em apocalipse zumbi porque eu simplesmente não quero que aconteça, e se acontecer eu vou só sentar num cantinho e esperar minha morte - essa é minha reação default pra tudo, não acho que seria muito diferente num caso desses. :)

    Tô pra visitar teu blog faz um tempão, mas sempre esqueço. Eu sempre visitava quando você não tava postando só pra ver se um dia você ia voltar, e olhe só! HAHA :3

    ResponderExcluir
  12. ADOREI o post, my gawd! Vontade de sair por aí mandando pro povo que pede por apocalipse zumbi, de boa. Pessoal tá achando que vai ser fácil, que vão ter uma Meg pra chamar de sua, aham, SENTA LÁ!

    E eu só pude me identificar com frase "Amigos, a questão da comida é cruel. Eu brigo com o meu irmão mais novo por muito menos", pois é a realidade. Se eu já surto se meus irmãos pegam meu iogurte grego, que dirá no meio de um apocalipse zumbi. E outra coisa que eu sempre penso e acho que poucas pessoas se ligam, mas você foi uma delas: menstruação. Sério, eu sempre fico pensando como as moças lidam com esse tipo de coisa no meio da correria com os zumbis. Devem voltar à moda antiga de nossas avós, com os paninhos e tal. Tipo, por favor, não.

    E eu, com minha coordenação motora nota dez, no meio de uns zumbis e com armas (!!!) provavelmente mataria o pessoal do meu grupo e já era. D:

    ResponderExcluir
  13. A questão da higiene sempre me fez pensar. É muito fácil se imaginar em The Walking Dead, porque séries nunca mostram os personagens lidando com coisas tão básicas quando tomar banho, ir ao banheiro, no caso das garotas a menstruação, etc. Mas na vida real seria o mais foda.
    Porque a comida a gente ainda se vira com frutas e, como concordariam seus pais, com caça também.
    O lance das armas é FATO. Sempre penso nessa questão, nos EUA todo mundo tem arma em casa (ou pelo menos nos filmes, tem), aqui é só a faca de cozinha e olhe lá. Bem, eu tenho um taco de baseball.
    E quanto ao sexo, acho o mais tranquilo. Digo, ninguém vai morrer se não fizer sexo. E de qualquer forma, existem outras maneiras de se obter prazer sexual, sem necessariamente penetração, já que a gravidez seria o grande vilão.
    Mas tem o caso dos estupros. É. Aí piora.

    ResponderExcluir
  14. HAHAHAHAHAHAHAHAHA simplesmente morreeeeendo com o seu post! Realmente você tem uma imaginação muito fértil hahahaha mesmo assim eu amei porque tudo faz sentido! Fiquei aqui pensando e mulher sempre se fode: se você está menstruada, você atrai os zumbis (e se bobear até vampiro), se você está grávida pior ainda porque você vira um combo... Imagina só viver num mundo onde não se pode transar, nem comer direito, imagina? Você lá passando um puta nervoso sem poder descontar transando e nem comendo... Não gente, eu prefiro morrer. Apocalipse Zumbi não seria nada legal, avise o povo do seu face. Mudando de assunto: não conheço as duas cantoras no estilo da Candace que você citou no meu post, mas eu vou pesquisar! Se eu gostar eu te falo hahahaha beijos!

    www.entorpecendo.com

    ResponderExcluir
  15. Mas gente, eu AMEI esse post *-* kkkkkkkkkk
    Acho engraçado todo mundo falando que queria um apocalipse zumbi - sendo que quase nenhuma dessas mesmas pessoas sobreviveria à ele ¬¬
    Mas ok. Sangue atrai zumbis? Sei que eles gostam de carne, mas nunca ouvi falar sobre sentirem-se atraídos por cheiro de sangue ou nada do tipo. Isso ta mais pra vampiros. Anyway, menstruar em qualquer situação apocaliptica, com ou sem zumbis, seria infernal.
    Acho que a questão da comida é a mair séria, pura sobrevivencia na selva. O que se pode comer e o que não se pode comer e blá blá blá. A higiene ainda da pra se virar. Pelo menos nos primeiros anos.

    ResponderExcluir
  16. Morri de rir com o post! E senti que você poderia ir muito além dissertando sobre os vários problemas emergentes em um apocalipse zumbi. A questão da comida (a qual eu, pessoa guiada pelo estômago, considero primordial) a gente já têm uma noção do quão acurada é, quando a gente vê notícias de terremoto e tsunami lá no Japão e vê a escassez dos bens de consumo no mercadinho. Só que japoneses são educados e só pegam o que precisam, deixando mais para os outros. A gente faria isso? Não, claro que não. Põe tudo no carrinho para fazer estoque lá em casa (ou caverna, sei lá). Só sei que eu não teria coragem de matar/comer bichinhos de estimação, isso me lembra muito Vidas Secas. A questão da higiene me incomodaria horrores, porque sou o tipo de pessoa que precisa levar a nécessaire para todo lugar que vai, equipada com escova e pasta de dentes, álcool gel, absorventes e lenço umedecido. Para você ter uma noção, eu tenho nojo de pegar em maçaneta de banheiro de shopping, empurro a porta com cotovelos se precisar. Germes estão por toda a parte, então se o zumbi não nos comesse por falta de higienização, capaz de uma doença atingir primeiro. É dose. For real. Mil parabéns pela criatividade, Fernanda! Beijos.

    ResponderExcluir
  17. "Quero apocalipse zumbi mimimi" Cara, não aguento correr nem 50 metros, já to sentindo falta de ar :"D Seriados de sobrevivência, seja de zumbi ou qualquer outro tipo lost, chegam a ser engraçados de tanta incoerência, todo mundo com dente branquinho, as meninas dando que nem chuchu na cerca e nada de bebê aparecer e por aí vai XD

    ResponderExcluir