segunda-feira, 23 de março de 2015

Resenha: Esmaltes da Risqué

Sabem, eu tinha um post pronto pra reclamar do quanto minha vida está ruim, do quanto estou me sentindo meio carente, chata, precisando de uns amassos e tal. Mas a internet... Ah, a internet!! Que lugar mágico e maravilhoso. Não há como acompanhar os passos largos (para não dizer as corridas) dessa grande menina mulher chamada Rede Mundial de Computadores.
Então hoje resolvi falar de duas coisas que jamais falaria nesse blog: homens e esmaltes. Os dois. Juntos.
Juro que não morri e fui substituída.

Só estou revoltada com a nova campanha da Risqué intitulada "Homens que Amamos".
Sim, porque amamos os homens.
Afinal, como não amá-los, né?
Como viver sem seus falos?
Como viver sem seus elogios?
Como viver sem suas cagações de regra?

Vejam a chamada:
Inspirada nos homens que fazem a diferença na vida das consumidoras e unindo dois dos assuntos queridinhos das mulheres, homens e esmaltes, nós apresentamos a Coleção Risqué Homens que Amamos. Um tributo aos pequenos gestos diários dos homens. 

Retirado daqui.
Obviamente, os Homens da Risqué viraram piada, e enquanto eu digito esse post com os pés, com as mãos estou aplaudido a hashtag #homensrisque (o link direciona pros tweets).
Alguém pode pensar que sou muito revoltada, que odeio homens, e sinceramente não ligo. Só acho muito absurdo:
1) Homem ganhar estrelinha por fazer coisas óbvias como arrumar a própria casa, se preocupar em saber se a namorada está bem etc.
2) A heteronormatividade existente no fato de acharem que toda mulher gosta de homem (faltou pesquisa de mercado, né mores... ou lésbicas não podem mais pintar as unhas?)
3) E meu... Olha o naipe desse André:
Risqué André fez o jantar

André sempre me surpreende: me esperou em casa com um incrível jantar a luz de velas.
O André quer um prêmio porque mexeu os bracinhos e fez a janta.
INCRÍVEL.

Link permanente da imagem incorporada
CÉSAR SIM É UM HOMEM PRA CASAR.
"Poxa, Fernanda, mas você tem que ser mais romântica."
Deixa eu falar uma coisa pra vocês sobre "romance": meu pai é um ex militar homofóbico e machista, que acha que tarefas domésticas são um serviço meu e da minha mãe. Ele só cozinha gororoba porque a educação machista que ele recebeu o isenta de saber fazer suas próprias tarefas. Por isso, ele depende da minha mãe pra fazer a comida, se preocupar com as roupinhas dele, com as cuequinhas dele, com os anseios e necessidades dele. Meu pai é um cara que se acha o pica das galáxias quando lava um banheirinho: "olhem como eu sou bom com vocês, resolvi ajudar no serviço de casa".
Então NÃO, não sou obrigada a achar fofo e meigo um cara que resolveu ~esperar a amada com um jantar~, porque enquanto ele faz isso pra ser legal e romântico, as mulheres fazem por obrigação mesmo.
Não existe romance quando existe opressão. Ser carinhoso é diferente de fazer coisas corriqueiras que TODO MUNDO DEVERIA FAZER POR SI E PELOS OUTROS.

E eu sei exatamente qual é a diferença entre namorar um homem e uma mulher, então deixa eu falar pra vocês: essa campanha é chata. Homem, por mais desconstruído e fofo que seja, em algum momento vai ser otário SIM, isso quem diz nem é uma feminista (é sim), é uma mulher que namorou um homem. Às vezes nem é por culpa deles, sabem? Têm caras legais por aí. Eu mesma namorei um cara bem legal e não tenho nada pra reclamar dele, especificamente, com relação a machismo. Porém, o sistema é muito maior do que os indivíduos, fazemos parte dele, reproduzimos ideologias e construímos um discurso muitas das vezes baseado em preconceitos e estereótipos.
Quer agradar às mulheres? FAZ ESMALTE COM NOMES DE MULHERES. Eu adoraria ter um esmalte chamado Fernanda, compraria uns 2 vidrinhos só pra enfeitar meu guarda-roupa (sou narcisista).

Prezo para que um dia tenhamos uma publicidade responsável, assim como um cinema responsável, um jornalismo responsável e uma literatura responsável. Para que nós tenhamos pessoas responsáveis. Mas enquanto dias melhores não chegam, só tenho uma coisa a fazer: mostrar a unha da semana.

eu sei que não tem unha, tá?

14 comentários:

  1. Cara, me dá um abraço, sério. Não tem nada aí que eu falaria sobre isso melhor do que tu.
    E QUE SACO ESSA COISA DE PARABENIZAR ~OMI~ POR FAZER AS COISAS. Parece que são cachorrinhos que por mijar no jornal tem que ganhar um biscoito. Homem tem obrigação assim como mulher tem. Todo mundo janta, todo mundo dorme, todo mundo usa o banheiro ou precisa de determinada coisa que éCOLETIVA NUMA CASA. Homem tem obrigação SIM e sempre vem com desculpinha que trabalha fora. Queridos, as mulheres estudam, trabalhamn fora, cuidam dos filhos e ainda fazem serviços domésticos.
    Como tu disse, o sistema é maior que os indivíduos, mas essas campanhas babacas merecem SEMPRE ser boicotadas. Pra mostrar que nem todo mundo engole esse mimimi de "adoro homi que cozinha pra me fazer feliz <3"

    ResponderExcluir
  2. A questão em torno de tudo é: a publicidade e qualquer caralho a quatro feito no mundo é produzida por humanos. Humanos em geral, não importa idade, raça, sexo, se tira ou deixa a cutícula, SEMPRE vão cagar num montinho de merda que já tava fedido antes só pra piorar mais a situ.
    No aguardo da querida Risqué se manifestar, que eu não queria contar nada não mas oh: fodeu ai viu.

    Novembro Inconstante

    ResponderExcluir
  3. Isso é mais uma prova de como o machismo tá tão normal que a galere até acha bonitinho esse tipo de coisa e resolve criar uma campanha de esmalte. Sinceramente, sei lá, não me revoltou, não me senti ofendida. Realmente concordo contigo que a campanha enalteceu atitudes de homens que são consequências óbvias de um relacionamento saudável,mas achei babaca apenas. As piadas que a galere ta fazendo sobre como deveriam ser as frases me fizeram rir muito HAHAHAHAHAHA
    Também quero um esmalte chamado Erika ;)
    Beijos,gata.
    http://www.canseidesernerd.com

    ResponderExcluir
  4. Eu tinha visto a hashtag no twitter, mas não tinha sacado sobre o que que era. Vindo aqui, me dou conta. Que merda, hein.

    Eu não sou fã de homem, e raramente uso esmalte. Sou menos mulher por isso? Espero que não.

    E sinceramente, no meu melhor relacionamento heteroafetivo, o cara limpava o quarto e cuidava da louça sem reclamar, eu não dava estrelinha pra ele, e ele não reclamava que eu era ingrata. Às vezes dá vontade de pedir ele de volta só por isso. HUAHAUHAUAH (mentira, não dá, não)

    Beijinhos ;*
    nighght

    ResponderExcluir
  5. Essa campanha é toda errada, sério! Fico só pensando em quem foi o gênio que veio com essa ideia, pq, olha, melhor vender o diploma de publicidade e tentar fazer outra coisa da vida depois disso. Totalmente desnecessário e descabido fazer uma linha esmaltes parabenizando homem por fazer miudezas!

    Quando acho que já vi de tudo nessa vida me surpreendo com mais coisas sem noção. Não tá fácil, não tá fácil mesmo.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  6. Melhor fim de post ever! *-----*
    Comecei a ler os tweets, e enquanto tem uns geniais, ainda tem babaca pedindo estrelinha na testa falando que a intenção era "ressaltar as boas atitudes". Boas atitudes o caralho, que isso aí é só ser uma pessoa!
    Quem quer comida, cozinha. Quem quer casa limpa, faz faxina. Quer estrelinha na testa? Faz alguma coisa boa de verdade!
    Se fossem esmaltes com nomes de homens pra agradar ao público masculino que gosta de usar esmaltes, aí sim, seria uma coisa que eu podia ver fazer sentido. Fora isso, gente, se as cores forem bonitas, pode só jogar um número lá que o povo que gosta vai continuar comprando do mesmo jeito. Ou você acha que eu realmente comprei um esmalte só porque ele chamava "Mostarda atômica"? hahaha (é sério, mas é um dos meus favoritos e agora eu até gosto do nome)
    A parte importante é: às vezes eu tenho muita preguiça desse mundo. E adoraria ter um esmalte que chamasse Laila, e principalmente se fosse verde. <3

    Beijo!

    ResponderExcluir
  7. HAHAHA e eu achando que era mais um post sobre unhas #shame hahaha
    Mas adorei! Sou homem, cozinho, limpo, lavo, passo, etc... Aprendi a me virar sozinho quando me mudei para outra cidade para estudar. Mas, meus pais sempre me incentivaram a ajudar em casa, inclusive a faxina lá na mãe é dividida entre nós três (entre outras tarefas domésticas também). Acho que a questão é bem cultural e em alguns países, ambos os indivíduos (homens e mulheres) aprendem a fazer as tarefas de casa (inclusive na escola). Acho isso bacana.

    Quanto ao sexismo, pqp. E as lésbicas? Fala sério!

    ResponderExcluir
  8. Achei Fail a campanha e ri com alguns tweets, ri pq percebi que não fui a única que não gostou da campanha..

    ResponderExcluir
  9. Não posso mais usar esmalte O.O chocadíssima kkkkk
    Realmente cara, realmente... Não só machista, honestamente, se eu fosse um homem ficaria puto. Digo, se eu fosse um André... Fizeram um esmalte pra mim porque eu fiz o jantar?
    Não é 'André me comeu dignamente e me deu orgasmos multiplos'
    Não é "André deu um mortal sobre uma pscina cheia de tubarões".
    André FEZ O JANTAR? Isso está SUBESTIMANDO a capacidade do André.

    Sobre o que vc escreveu sobre seu pai e seu ex namorado, eu nunca namorei homem mas posso exemplificar com o meu pai: ele não é conservador, não mesmo, ele vive discutindo com os amigos sobre cultura do estupro, mas é o que você disse, o sistema é maior que o individuo, as vezes tem coisas, que ele nao percebe, mas acontecem. A minha mae nao lava louca, realmente, ele tem razao de reclamar, a minha mae nao colabora com NADA da casa, ele faz tudo, ele ama cozinhar e ele gosta de arrumar, mas uma vez ele estava reclamando sobre ela nao fazer porra nenhuma e soltou o famigerado argumento "vc é menina", pos tudo a perder, é foda viu. kkkkk

    ResponderExcluir
  10. Concordo com o teu post e não deixei de dar boas risadas, claro. Não sei se é intencional, mas você é muito engraçada huahsuahauhuas. Não tem pq achar bonitinho algo que é OBRIGAÇÃO do cara fazer. Por ele e pelos outros. Sim, a campanha foi machista e ridícula. Ainda não conhecia, mas odiei. E sei lá, por mais bacana que o cara seja, sempre vai rolar uma "ómice". Pq a sociedade os criou assim, infelizmente. Apenas uma verdade. Beijos!

    www.entorpecendo.com

    ResponderExcluir
  11. *aplaudindo de pé* MAS OLHAAAAAAAA!

    Confesso que vim aqui, olhei o título "resenha de esmalte risque" e fiquei: "oi? tô no blog certo?". Mas foi só começar a ler e eu percebi que estava e que mais uma vez meu coraçãozinho se encheu de orgulho ao perceber que as pessoas AINDA pensam, AINDA contestam, AINDA questionam e AINDA lutam contra machismo. Você é o tipo de pessoa que eu queria ser amiga, colocar num saquinho vários temas, sortear e começar a debater loucamente! HAHAHAH Sério!

    Esse tipo de campanha da risque é o mesmo que dizer que lugar de mulher é na cozinha, que a mulher tem de ser submissa ao homem. Como assim o cara cozinhar é uma recompensa e fofura? Isso é obrigação. Isso é bom senso. Isso é igualdade.

    beijo
    beinghellz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Um dia ou dois antes de você vir com esse post fantástico, eu e uma amiga passamos numa perfumaria aqui na cidade (interior às vezes tem essas elegâncias, óia só) e nos deparamos com "João disse eu te amo" - sendo uma piadinha interna porque temos um joão bem odiado entre nós. Ele é escrotão mesmo.
    Daí percebemos que haviam mais esmaltes desse tipo, e só digo o seguinte: ESSE POST TRADUZ NOSSA REAÇÃO! Até mandei o post pra ela e foi tipo "ALGUÉM FALOU POR NÓS!', HUASHUASHSHUSU
    Ainda me diverti mais ainda vendo uns prints do twitter - que nem tenho, mas adoro ficar por dentro quando rolam essas polemicas ♥ Você disse tudo, e mais que infeliz, essa campanha é desnecessária gente. Como diria Sailor Marte: Só os velhos ainda pensam que homens são melhores que as mulheres - e acrescento que acham que precisamos deles pra alguma coisa. Nessas horas ainda bate um pequeno orgulhinho do meu pai que varre a casa, encera e deixa a louça lavada "pra sua mãe poder fazer a janta a noite", HAUHHHUASU TRÁGICO.

    Respondendo seu comment sobre a blogagem ♥ Fico tão feliz de estar nesse grupo com gente que pensa como eu! E olha só, você provavelmente será uma sobrevivente que estará ao meu lado como primeira ministra de Shanarium. Só precisamos descolar um masho gostoso pra repopular o mundo (e vamos tentar preservar um espertinho, vai que burrice/machismo/mimimi é genético né?)

    BEIJOS FERDIVA ♥ Adoro seus posts *w*

    ResponderExcluir
  13. Mais ridícula que essa chamada só a propaganda da Itaipava vai verão.
    Sou estudante de publicidade e fico chocada com o quanto o mercado é machista.
    Nós não precisamos de homem pra sermos felizes, não ficamos de mau humor por falta de sexo e também bebemos cerveja;
    Espero que isso mude um dia.

    Beijo

    ResponderExcluir
  14. Essa campanha deu o que falar e acabou virando case contra a marca. O que a Granado usou a seu favor, já que tinha lançando uma linha com nome de mulheres escritoras. E, casualmente, dois dias dpois tinha kit na mão de todas as blogueiras.

    Achei errado enaltecer ações que deveriam ser comuns, mas também achei demais tanto auê. Tem tanta coisa mais importante pra se preocupar do que com o nome do esmalte.

    Beijo
    http://resenhandosonhos.com

    ResponderExcluir